top of page
  • Foto do escritorSegware

Panorama do mercado de monitoramento: o que se espera do segundo semestre de 2023?

Estar atento ao panorama do mercado de monitoramento é imprescindível para negócios que desejam fortalecer algumas pautas estruturais de suas operações, como:


  • Tomadas de decisão balizadas por dados reais;

  • Garantia de inovação contínua;

  • Vantagem competitiva;

  • Atendimento às expectativas dos clientes;

  • Redução de riscos;

  • Adaptação às mudanças, entre outros.


Somente com a garantia de atualização e da construção de autoridade sobre algum tema desse segmento, é que as empresas da áreas conseguem aliar a oportunidade com a prontidão para atendê-la.


Quantas vezes você deixou passar chances claras de novos contratos por não saber resolver a dúvida de um cliente ou por não responder adequadamente sobre uma tecnologia recente?


Em um mercado tão ágil quanto o de segurança eletrônica, a informação tem o potencial ainda maior de direcionar as organizações para um maior rendimento.


Através do conhecimento das tendências, inovações e desafios que afetam o setor, uma organização consegue, de forma ainda mais fluida, aperfeiçoar a sua cadeia de serviços e sobressair no seu portfólio em relação à concorrência.


Panorama do mercado de monitoramento: o que aconteceu no primeiro semestre de 2023?


A Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança, ABESE, é a principal responsável pela compilação e análise de dados do setor.


De acordo com a entidade, através da divulgação do Panorama do Mercado, ainda nos primeiros meses deste ano, o segmento de segurança eletrônica faturou aproximadamente R$ 11 bilhões em 2022, superando a expansão de 14% registrada em 2021.


Na época, a associação destacou que os resultados eram fruto da renovação de produtos já implantados em projetos antigos e, claro, das possibilidades proporcionadas pelo estabelecimento e fortalecimento de novas tecnologias, como a Internet 5G.


O levantamento evidenciou que, até o momento, o setor de segurança eletrônica é composto por mais de 33,5 mil empresas, que juntas, geram aproximadamente 1 milhão de empregos diretos e mais de 3 milhões de empregos indiretos.


Para além, o estudo da Abese ainda previu que 90% da indústria planejava contratar funcionários no regime CLT para atuar na área técnica até o fim de 2023, mesmo período que o órgão estimou um cenário permanentemente positivo, com crescimento em 19%.


O Panorama de Mercado da Abese também apresentou o balanço anual do quantitativo de empresas de monitoramento 24h, totalizando 2 milhões de imóveis monitorados e mais de 4 mil condomínios com portaria remota, o que se traduz em 13 mil empresas responsáveis por monitorá-los.


Já a 24ª edição do Exposec, realizada entre 13 e 15 de junho de 2023, no São Paulo Expo, contou com a participação de mais de 45 mil pessoas, discutindo tendências e insights do mercado.


Algumas pautas do evento destacaram os desafios do setor no país, sobretudo em relação à implementação de IoT e à conectividade, devido às dimensões continentais do Brasil e suas diferentes redes, como também foi abordado o enorme potencial desse mercado para driblá-los, devido à sua estrutura voltada para a inovação e atualizações.


Na principal convenção de segurança da América Latina, outras apostas para o decorrer dos meses ainda foram lembradas, como foco em segurança preventiva e com "customer centric", desejo por uma maior integração de IoT e Big Data, além de ampliação do monitoramento das atividades de pessoal em campo.


Os números não negam: a segurança eletrônica e o monitoramento representam setores bastante relevantes no país!Ano a ano essa área se capilariza, popularizando e tornando acessíveis as suas soluções.


Nesta dinâmica de crescente demanda, existem várias peculiaridades que moldam tal mercado e o tornam essenciais para o sistema B2B e para a chegada de um produto ao consumidor final, dentre as quais está o conhecimento profundo das tendência e do que se espera em relação ao surgimento de tecnologias que otimizem as operações desses negócios.



Panorama do mercado de monitoramento 2023: o que será tendência no segundo semestre?


O mercado de monitoramento pode esperar um segundo semestre emocionante em 2023, consolidando avanços tecnológicos e regulatórios, além de novas oportunidades.


Dentre as principais tendência do ano que continuam ressoando no setor estão:


1) Inteligência Artificial (IA) e Análise Preditiva:


A IA continua representando uma força transformadora no mercado de monitoramento. No segundo semestre de 2023, espera-se que as soluções adotem a tecnologia de maneira ainda mais profunda.


A exemplo disso, a análise preditiva, alimentada por algoritmos de aprendizado de máquina avançados, pode contribuir para que as empresas identifiquem padrões emergentes e anomalias sutis, antecipando problemas antes que eles se tornem crises ou prevendo chances de sucesso em mercados pouco explorados. Isso contribui para operações mais eficientes e para uma política de prevenção proativa a incidentes e à jornada de experiências do consumidor final.



2) Privacidade e Ética no Monitoramento:


Com a crescente capacidade de coletar e analisar dados, a privacidade e a ética no monitoramento estão sob exame.


No segundo semestre de 2023, as empresas devem se preocupar com a harmonia entre a segurança e a necessidade de respeitar a privacidade dos indivíduos.


Soluções que implementam práticas de anonimização, criptografia e conformidade com regulamentos de proteção de dados (LGPD, por exemplo) ganharão destaque.


3) 5G e Conectividade de Alta Velocidade:


O desdobramento contínuo da tecnologia 5G continuará impulsionando o monitoramento em tempo real de alta velocidade.


Com maior largura de banda e menor latência, o 5G abrirá novas possibilidades para monitoramento remoto em locais anteriormente inacessíveis.


Setores como transporte, logística e saúde se beneficiarão da capacidade de transmitir dados instantaneamente, permitindo respostas rápidas a situações críticas.


4) Cibersegurança Avançada:

À medida que as soluções de monitoramento se tornam mais interconectadas, a cibersegurança aparece como uma preocupação central.


No segundo semestre de 2023, as empresas precisam se concentrar também no fortalecimento de suas defesas cibernéticas, protegendo os dados coletados e os sistemas de monitoramento contra ameaças cada vez mais sofisticadas.


A integração de criptografia, autenticação multifatorial e monitoramento de ameaças em tempo real pode ser uma alternativa para esses desafios.


5) Personalização e Flexibilidade:


As empresas exigirão soluções de monitoramento personalizadas para atender às suas necessidades exclusivas.


Isso levará a um aumento na oferta de soluções modulares e escalonáveis, permitindo que os clientes escolham as funcionalidades que melhor se adequam a suas operações.


A flexibilidade, que já é uma vantagem competitiva, permitirá que as empresas personalizem suas soluções de acordo com os requisitos em evolução.


6) Soluções em Nuvem para Monitoramento:


Talvez essa seja a tendência que mais deva ser tema das próximas discussões e reuniões de empresas deste setor, visto que já é uma realidade no mercado. Quem não faz esse investimento está ficando para trás.


A computação em nuvem, seu consequente armazenamento otimizado, assim como a análise de dados de vigilância, estabelece inúmeras vantagens em relação a modelos tradicionais de serviço, sobretudo, as relacionadas à redução de custo.


A partir disso, essa tecnologia permite uma maior escalabilidade aos negócios, um crescimento da sua rentabilidade e a potencialização da satisfação do cliente.


Não à toa, empresas de diversos tamanhos já aproveitam os benefícios da nuvem, para gerenciar suas operações de segurança com mais efetividade, sendo essa uma tendência indispensável para qualquer organização de segurança eletrônica.


7) Crescimento do Reconhecimento Facial:


O reconhecimento facial continua seu processo de consolidação como uma ferramenta valiosa no setor de segurança eletrônica por vários motivos.


Esse modelo facilita a rotina dos ambientes, otimiza a segurança, é uma solução guiada pela acessibilidade e por atender clientes com demandas especiais, como idosos e pessoas com deficiência, dá autonomia aos usuários para gerirem seu controle de acesso adequadamente, dentre outros pontos positivos.


A estimativa é que sistemas de reconhecimento facial para identificação precisa de pessoas e detecção de ameaças em tempo real sejam a opção de ainda mais pessoas que contratam segurança eletrônica.



8) Controle de Acesso e Integração de Soluções:


No segundo semestre de 2023, haverá uma atenção crescente para o potencial da integração de sistemas de controle de acesso.


A partir de agora a busca por soluções que permitam um gerenciamento abrangente e simplificado do acesso a instalações são a preferência, bem como a procura por softwares capazes de combinar o pleno funcionamento de tecnologias como biometria, cartões de acesso, autenticação multifatorial, comunicação com usuários, dentre outras funcionalidade.


Essa estimativa caminha junto com a necessidade de soluções cada vez mais práticas para usuários finais e também para quem presta o serviço.


As plataformas unificadas, ou seja, que integram sistemas de vigilância, controle de acesso e análise de dados serão uma prioridade, visto que conseguem oferecer uma visão holística da segurança, permitindo respostas mais coordenadas a incidentes.


9) Uso Estratégico de Drones:


Os drones têm se estabelecido como uma ferramenta importante para vigilância e monitoramento em segurança eletrônica, principalmente, na segurança privada.


No segundo semestre de 2023, espera-se um aumento no uso estratégico dessa tecnologia para inspeções de áreas extensas, detecção de intrusões e resposta a incidentes em tempo real.


10) Expansão do IoT na Segurança:


O crescimento da Internet das Coisas (IoT) terá um impacto significativo no setor de segurança eletrônica.


Quanto mais dispositivos e sensores se conectam, mais o setor de monitoramento de segurança se torna abrangente e contextual. Isso permitirá respostas mais rápidas e informadas a eventos suspeitos, por exemplo.


_______________________________


Por mais que as tendências sejam diferentes e tenham objetivos distintos, grande parte delas carrega algo em comum: investimento em inovação e na transformação digital.


O panorama do mercado de monitoramento e de segurança eletrônica indica exatamente esse roteiro, não havendo mais espaço para empresas que negligenciam o potencial das tecnologias e de suas otimizações.




263 visualizações
bottom of page