• Segware

Quais relatórios uma empresa de monitoramento deve acompanhar

Atualizado: Set 17

No último conteúdo, falamos sobre como uma empresa de monitoramento deve implementar uma cultura de gestão baseada em dados e como isso é benéfico para o crescimento da empresa. Uma das principais dicas foi como facilitar o acesso aos dados de uma maneira transparente e de fácil acesso.

Agora chegou a hora de colocar em prática essa cultura de dados no seu dia-a-dia. Existem muitos conteúdos excelentes sobre relatórios e métricas que uma empresa deve olhar, mas preparamos um conteúdo voltado exclusivamente para empresas de monitoramento.


Quer saber quais relatórios sua empresa deve acompanhar e como tornar sua empresa sua empresa ainda mais rentável com uma gestão baseada em dados? Confira o blog post!


Uma introdução: Business Intelligence x Dashboard


Antes de entrarmos no conteúdo é importante salientar que Dashboard não é a mesma coisa que um  B.I. (Business Intelligence), já que um Dashboard trata apenas de um recurso do serviço completo de B.I.


Dashboard é uma palavra do Inglês que significa painel de controle, e ela é usada em Português com o mesmo significado: uma ferramenta de gestão de informações que mostra os principais indicadores de um negócio ou departamento. 


Um B.I. é um recurso dinâmico que permite refinar os dados em informações práticas, fornecendo a você o entendimento necessário para tomar boas decisões de negócios. Ele permite, reorganizar e alterar os dados para responder a todas as perguntas de negócio que você precisa saber.


Resumindo, um dashboard te dá informações estáticas, já um B.I. é uma ferramenta que dá a possibilidade de criar mais análises e trazer mais insights de maneira customizada.


Quais relatórios acompanhar na prática


Quando uma empresa implementa uma cultura de dados em seu fluxo de trabalho e trabalha com ferramentas para a captura e análise desses dados, é bem comum que acabe tendo que lidar com muito mais informações do que realmente precisa. Assim, tão importante quanto obter as informações é saber quais delas priorizar nos processos do negócio.


Por isso, abaixo listamos alguns tipos de relatório que você deve criar e acompanhar em sua empresa de segurança e monitoramento:


1. Ordens de Serviço


Os relatórios de Ordem de Serviço devem emitir comunicações a respeito de um trabalho que precisa ser feito. Dentre indicadores importantes que você pode acompanhar nesse tipo de relatório estão:

  • Solução do defeito da Ordem de Serviço;

  • Solicitante da Ordem de Serviço;

  • Clientes com manutenção reincidentes;

  • Motivo de atendimentos (ranking);

  • Causa do defeito da Ordem de Serviço;

  • Defeito da Ordem de Serviço;

  • Quantidade de Ordens de Serviço (ou Tempo em Execução) por técnico;

  • Data de Início/abertura da Ordem de Serviço;

  • Localização das Ordens de Serviços;

2. Status das Ordens de Serviço


O relatório de Status das Ordens de Serviço deve apontar qual é o status de determinada Ordem de Serviço, bem como dados relacionados ao tempo em que levou para ser concluída, em qual data foi iniciada, quem a executou, motivo de pausa (se for o caso) etc. Entre alguns dados que podem ser analisados nesse relatório estão: 

  • Média de Tempo nos status por Data de Início;

  • Média de Tempo nos status por Hora de Início;

  • Média de Tempo nos status por Técnico;

  • Média de Tempo nos status por Motivo da Pausa;

  • Médias e Quantidade de Ordens de Serviço / Tarefas por Cliente.


3. Produtos em Ordem de Serviço


Outro relatório que pode ser acompanhado é o Produtos em Ordem de Serviço, que deve mostrar qual é o tipo de produto/serviço para o qual foi criado uma OS. Entre os indicadores que podem ser avaliados estão:

  • Quantidade de Itens em Ordem de Serviço;

  • Valor (total) dos itens em Ordem de Serviço;

  • Valor dos itens em Ordem de Serviço por tipo de produto/serviço.

Leia mais: Estratégias para ajudar a sua empresa de monitoramento minimizar os impactos do cenário atual


4. Produtos e Inventário


Um relatório importante a ser criado e acompanhado é o de produtos e inventário, ou seja, que vai registrar os itens cadastrados em inventário e a utilização deles. Entre as métricas que podem ser avaliadas estão:

  • Itens Cadastrados no Inventário;

  • Tabela de Produtos do Inventário;

  • Patrimônio Total (Inventário) em reais;

  • Quantidade de Itens;

  • Valor (total) dos itens;

  • Quantidade de itens inicial vs. final em determinado período de tempo.

5. Pronto Atendimento


Por fim, outro tipo de relatório importante a ser acompanhado é o de indicadores que levantam a questão de atendimento tático, também chamado de pronto atendimento. Entre os indicadores estão:

  • Índice de sinistralidade;

  • Quantidade de deslocamento por cliente;

  • Quantidade de deslocamento no período;

  • Tempo médio de deslocamento no período;

  • Tempo médio de deslocamento por viatura.

O Segware Sigma é um sistema de gestão de segurança online que oferece um ecossistema completo de monitoramento, do alarme ao controle de acesso. Ágil e intuitiva, a plataforma ajuda a aprimorar a gestão do seu negócio, oferecendo um serviço muito mais seguro e eficaz para os seus clientes. O Segware Sigma conta com o Segware Analytics, um sistema de análise de performance da central dentro do Segware Sigma Cloud.


Quer saber mais? Então fale agora conosco e peça uma demonstração!

50 visualizações
Segware
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn

Brasil/SC: +55 48 32310000
Brasil/SP:  +55 19 31139450

EUA: +1 305 7671552
México: +52 55 41708415
Argentina: +54 11 52195583
Colombia: +57 2 8912730
Chile: +56 2 29381412
Venezuela: +58 212 7202193

Copyright © 2020 Segware Security Performance. Todos os direitos reservados.