• Segware

Por que prestar serviço de monitoramento é um bom negócio

Atualizado: há 2 dias

Em busca de opções para criar seu próprio negócio, muitas pessoas iniciam atividades no ramo de monitoramento por já terem alguma familiaridade com a área. Podem ter trabalhado em uma empresa de monitoramento, ou terem tido contato com alguém que presta esse tipo de serviço. Porém, nem sempre a familiaridade é suficiente para justificar o investimento inicial em um empreendimento. É necessário conhecer dados do setor e do modelo de negócio.


O ramo de monitoramento tem a vantagem de lidar com uma das necessidades básicas do ser humano, que é a segurança. O aumento da criminalidade e a sensação de insegurança nas cidades tem feito com que mais pessoas priorizem a proteção da família e do patrimônio. Por isso, não é surpreendente que o setor esteja em crescimento.  


De acordo com a Pesquisa Nacional sobre Segurança Eletrônica, realizada pela SMG com exclusividade para a ABESE (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança), a sensação de insegurança é o principal motivo pelo qual aumentou o número de residências que investiram em sistemas de segurança em 2018. Mas, há outros indícios do mercado que demonstram que os negócios nessa área têm muito espaço para crescer.


É um mercado em expansão


Segundo a pesquisa, o mercado de segurança eletrônica está otimista quanto à expansão em 2019. A previsão é de um crescimento de 10% no ano. O número mostra uma constância na amplificação do setor. Em 2018, o crescimento foi de 8% em relação ao ano de 2017 e o faturamento no país somou R$ 6,52 bilhões.


Com essa perspectiva otimista, a indústria indica um investimento em inovação e novas tecnologias. Neste ano, 95% dos negócios do ramo pretendem lançar novos produtos, o que aponta para uma demanda por novas opções de serviço.


As tecnologias trazem novas oportunidades de negócio


Para os próximos 3 anos, a tendência principal do setor é trabalhar com opções como aplicativos para celulares; plataformas em nuvem para integração de sistemas hardware e software; e o uso da internet das coisas (IoT). Essas são opções que tornam o monitoramento mais seguro, preciso e personalizável, de modo que os clientes se sentem melhor atendidos nas suas demandas.


A tecnologia, que é presença constante no mercado de monitoramento, vem para trazer um serviço de maior qualidade e gerar novas oportunidades de negócio.


Há demanda de clientes com diferentes perfis


Ainda que haja essa preocupação com as novidades tecnológicas, opções de monitoramento mais tradicionais ainda são procuradas pelos clientes. Para observar essa característica, basta observar os produtos mais vendidos no setor em 2018.


As câmeras de videomonitoramento IP, mais caras e tecnológicas, representaram 36% dos produtos mais vendidos. Contudo, as câmeras analógicas representaram 30% das vendas em 2018. Além disso, enquanto 82% das empresas de videomonitoramento trabalhem com produtos IP, 72% utilizam opções analógicas.


Maior demanda no mercado residencial, mais fácil de atender


Segundo a pesquisa feita para a ABESE, quase 70% dos prestadores de serviços de monitoramento atenderam a projetos residenciais no ano passado. Há uma tendência no mercado para a expansão desse setor, com a previsão de que o mercado cresça até 2% a mais que 2018.


Os serviços que impulsionam esse crescimento são o videomonitoramento e as portarias remotas, o que demonstra uma vantagem para quem está começando a empreender no ramo. O serviço de monitoramento para residências exige menor infraestrutura para operar e pode garantir um retorno logo no início das atividades.


Um modelo de negócio com previsibilidade


Outra vantagem de empreender na área monitoramento e segurança é a natureza do negócio. Por se tratar de um serviço, os clientes contratam a empresa pelo modelo de assinatura, pagando de maneira regular e pré-determinada.


Dessa forma, o gestor tem uma previsão mais acurada sobre o faturamento da empresa. Com uma noção melhor sobre a receita mensal é possível projetar os lucros com maior precisão; controlar as despesas e elaborar um planejamento estratégico certeiro. A assinatura também diminui a influência da sazonalidade, já que o contrato de assinatura reduz a possibilidade de desistência da compra.


O empreendedor ainda tem a possibilidade de vender melhores ou novos serviços aos clientes que já possui. Oferecendo um bom serviço e preços justos, os assinantes se mantêm fidelizados à empresa e estão mais abertos a aderir novos produtos ou a divulgar o serviço a outras pessoas. Assim, o empreendedor consegue manter a estabilidade com a possibilidade de crescimento sustentável.


Conclusão


O mercado de monitoramento segue em expansão, motivado principalmente pela sensação de insegurança nas cidades. O empreendedor deste ramo tem a vantagem de oferecer serviços para diferentes perfis de clientes e começar a atuar com pouca infraestrutura. O modelo de negócio por receita recorrente, típico do serviço de monitoramento, é uma opção que traz previsibilidade e oportunidade de crescimento sustentável.


Por esses motivos, o serviço de monitoramento é um negócio que vale a pena. Quer saber mais sobre como começar a empreender no ramo? Baixe nosso eBook.

0 visualização
Segware
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn

Brasil/SC: +55 48 32310000
Brasil/SP:  +55 19 3113-9450

EUA: +1 305 7671552
México: +52 55 41708415
Argentina: +54 11 52195583
Colombia: +57 2 8912730 
Chile: +56 2 29381412 
Venezuela: +58 212 7202193

Copyright © 2020 Segware Security Performance. Todos os direitos reservados.