• Segware

Estratégias para ajudar a sua empresa de monitoramento minimizar os impactos do cenário atual

Atualizado: há 2 dias

O surto do novo coronavírus, causador da Covid-19, se tornou um enorme problema para negócios das mais variadas áreas, e com o segmento de monitoramento e segurança não foi diferente.

Por ser altamente transmissível e poder causar graves problemas de saúde, sobretudo respiratórios, a orientação é de que, para aqueles que puderem, se adote o trabalho remoto, a fim de evitar o contato intenso com muitas pessoas e, assim, contar a disseminação do vírus.


Diante desse desafio, como fica a gestão de uma empresa de monitoramento e segurança? Quais são as atividades que podem ser realizadas remotamente e como administrar os funcionários que estão sob o regime de home office? Quais tarefas não podem ser feitas a distância? E para estas últimas, quais são as orientações para evitar a transmissão do vírus? Veja tudo isso neste post!


Home office: como funciona essa modalidade


A aplicação do trabalho remoto durante a crise da Covid-19 é um desafio para as empresas, pois exige uma série de diretrizes para administrar o trabalho dos funcionários e também a segurança de dados de clientes e trabalhadores.


Assim, é necessário adotar medidas de transparência para que todos mantenham sua produtividade na medida do possível, e ao mesmo tempo se evite vazamento de informações relativas à segurança dos clientes.


Quando não monitorado e planejado, o home office pode dar abertura para falhas de comunicação e até mesmo no monitoramento de bens e patrimônios, permitindo que criminosos tenham acesso a dados e locais que deveriam estar sendo vigiados, o que pode acarretar em prejuízos consideráveis.


No caso de empresas que não trabalham com centrais de monitoramento em nuvem, esse risco é ainda maior, já que acessos virtuais (VPN) por meio das máquinas dos funcionários podem ser mais vulneráveis do que o acesso na central de monitoramento local, que dispõe de sistemas mais adequados e específicos para a segurança e proteção de dados.


**Além disso, no caso de sistemas de monitoramento locais, o trabalho remoto se torna mais limitado, até porque quando falamos em um sistema desktop, significa que ele não foi desenvolvido para funcionamento remoto. Isso certamente irá influenciar no desempenho do sistema, acarretando em lentidão, risco com integridade das informações, a falta de funcionalidades para o controle de desempenho da equipe em tempo real é um outro ponto que sistemas desktop não possuem algo pré-desenvolvido. Por isso, se sua empresa ainda não conta com um sistema de monitoramento desenvolvido para a tecnologia Cloud (em nuvem), essa pode ser uma boa hora para investir nesse modelo.


Leia mais: O que é Segurança da Informação e quais as diferenças para Segurança de TI


Gerenciando o trabalho remoto em tempos de coronavírus


Home office


O trabalho remoto deve ser adotado sempre que possível para evitar a aglomeração de pessoas nas unidades da empresa. Para isso, além de estimular a adoção entre os colaboradores, é necessário fornecer os recursos que o empregado precisará para trabalhar, como hardwares e softwares.


Além disso, é indicado criar um controle dos contatos institucionais dos funcionários para agilizar e aprimorar a comunicação, bem como maneiras de monitorar o trabalho, controlar o horário de acesso desses colaboradores dentro da plataforma de monitoramento, contar com um software que permita criar perfis de acesso, para que as pessoas acessem apenas as informações que elas precisam realmente, além disso, é muito importante contar com um dashboard para acompanhar produtividade e entregas de cada trabalhador de acordo com seu cargo.


Leia mais: 16 tipos de métricas que todo gestor da área de segurança deve acompanhar


Reuniões


Reuniões que seriam presenciais devem ser trocadas por videoconferências. É possível realizá-las em ferramentas como Hangouts Meet, Skype ou Zoom. Caso não seja possível fazer a reunião desse modo e ela precise acontecer, ela deve ser feita ao ar livre ou ambiente arejado. Se for necessário ter reuniões com clientes, apresente a possibilidade de fazê-la no formato digital, enfatizando que isso é importante para a saúde dos envolvidos.


Leia mais: 6 dicas de gestão financeira para empresas de segurança


Treinamentos


Caso haja no cronograma algum treinamento de equipe – ou caso esse treinamento se faça necessário em tempos de trabalho remoto –, deve-se adotar alguma plataforma de ensino a distância, ou mesmo softwares de videoconferência como os citados anteriormente. Dependendo do treinamento, há também a possibilidade de realizá-lo por outras mídias, como apostilas em pdf, vídeo aulas, simuladores dentre outros


Leia mais: Como usar o Segware EAD para se atualizar em segurança eletrônica.

Leia mais: 3 aplicações práticas do controle de acesso e como sua empresa de segurança pode lucrar com isso


Viagens


Em geral, as viagens programadas devem ser canceladas. Caso haja extrema necessidade, viagens a serem realizadas pelos colaboradores precisam primeiro serem aprovadas pelo gestor de cada departamento. O ideal é que viagem apenas os empregados cuja função é indispensável, e se possível, ele deve atuar como representante daqueles que não puderem ir.


Cuidados para quem não pode trabalhar remotamente

Para os colaboradores que não podem fazer home office, como os profissionais que fazem ronda, algumas orientações devem ser seguidas:

  • Cobrir a boca e o nariz com o cotovelo ou um lenço ao espirrar e tossir;

  • Evitar ficar muito perto – pelo menos dois metros de distância – de outras pessoas, principalmente daquelas que apresentarem sintomas parecidos com o de gripe e resfriado;

  • Limpar as mãos com água e sabão ou álcool gel com frequência.

  • Manter a higiene dos automóveis e equipamentos de trabalho.

Caso o empregado apresente sintomas, é recomendado que permaneça em casa até sua recuperação total.


A época que estamos vivendo exige das empresas uma atenção especial para evitar a disseminação da Covid-19 entre empregados, gestores, terceirizados, clientes e familiares. Por isso, adotar o trabalho remoto, sempre que possível, é uma das formas de prevenção de fundamental importância nesse contexto.


Agora que você sabe mais sobre estratégias para adotar o home office e minimizar os impactos do atual cenário em sua empresa, que tal investir em um software de segurança patrimonial que ajude a tornar seu negócio mais eficiente e competitivo?


Para isso, certifique-se de buscar uma ferramenta que forneça as melhores funcionalidades. Não se esqueça de que ela precisa estar constantemente preocupada com a experiência do cliente final, para que possa alcançar os resultados esperados. 


O Segware Sigma é um sistema de gestão de segurança online que oferece serviço de controle de acesso. Ágil e intuitiva, a plataforma ajuda você a aprimorar a gestão do seu negócio, oferecendo um serviço muito mais seguro e eficaz para os seus clientes.

Quer saber mais? Então fale agora conosco e peça uma demonstração!

6 visualizações
Segware
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn

Brasil/SC: +55 48 32310000
Brasil/SP:  +55 19 3113-9450

EUA: +1 305 7671552
México: +52 55 41708415
Argentina: +54 11 52195583
Colombia: +57 2 8912730 
Chile: +56 2 29381412 
Venezuela: +58 212 7202193

Copyright © 2020 Segware Security Performance. Todos os direitos reservados.