top of page
  • Foto do escritorSegware

Análise de dados na segurança eletrônica: 7 tipos indispensáveis para o seu negócio

Ainda em 2022, a pesquisa “Avanços na cultura organizacional baseada em Dados, Analytics e IA”, do IDC, identificou que 7 entre cada 10 companhias nacionais participantes gostariam de otimizar o uso da IA (inteligência artificial) em suas operações para que a análise de dados históricos pudesse atingir sua melhor performance, conduzindo a organização rumo a insights preditivos.


Na época, o relatório buscava mapear o uso de soluções data-driven no mercado latino-americano, tendo registrado uma tendência que continua em alta nos dias de hoje: a percepção corporativa do poder dos dados para o sucesso do negócio.


A exemplo dessa avaliação, o relatório da Transparency Market Research estima que o mercado de outsourcing cresça por volta de 14% até 2024, em um número de investimentos de US$ 95 bilhões. Dentre os recursos mais buscados nessa modalidade de oferta de serviços (terceirizada), a análise de dados e o business intelligence permanecerão em destaque.


Tradicionais em outros segmentos, quando relacionados ao setor da segurança eletrônica, esses elementos são capazes de indicar como as empresas funcionam integralmente, além de preverem gastos e as melhores formas de investimento.


Neste conteúdo vamos abordar a importância de ferramentas que executam a análise de dados na segurança eletrônica, além de desmistificar informações sobre o tema.


Qual o diferencial da análise de dados para segurança eletrônica?


A análise de dados no setor de monitoramento se destaca por diversas características, sobretudo pelos benefícios significativos que confere ao operacional das empresas da área. Algumas dessas diferenciações incluem:


1) Detecção proativa de ameaças:


Ao contrário de abordagens mais tradicionais, a análise de dados no monitoramento, quando direcionada para a otimização da vigilância e do controle, permite a detecção proativa de ameaças.


Assim, ela identifica padrões e comportamentos suspeitos antes que evoluam para situações críticas, permitindo tomadas de decisão preventivas.


Tendo como base o aprendizado de máquina (machine learning), os softwares que executam essas tarefas interpretam informações de um grande banco de dados que armazena imagens dos ambientes monitorados.


A partir dessa leitura e cruzamento de dados, a tecnologia é capaz de indicar um possível comportamento estranho e potencializar as ações de proteção dos ambientes monitorados.


2) Integração de diversas fontes de dados:

A análise de dados no setor de monitoramento é capaz de compilar informações de diversas fontes, como câmeras de vigilância, sensores de movimento, registros de acesso e dados meteorológicos.


Tal integração proporciona uma visão mais abrangente da segurança, permitindo uma análise mais precisa e contextualizada.


3) Uso de tecnologias avançadas:


Como mencionamos anteriormente, a aplicação de tecnologias avançadas, como machine learning e inteligência artificial, distingue a análise de dados no monitoramento. Essas tecnologias capacitam os sistemas a aprender com o tempo, a identificar padrões complexos e a aprimorar continuamente a precisão na detecção de ameaças.


4) Análise preditiva e antecipação de incidentes:


Um dos diferenciais da análise de dados é permitir a utilização de modelos preditivos, o que pode antecipar potenciais incidentes com base em dados históricos e em tempo real.


Através da capacidade de antecipação, a análise de dados também oferece uma vantagem significativa na resposta rápida e na mitigação de riscos.


5) Otimização de recursos:


A análise de dados também é uma excelente aliada das operações internas dos negócios de segurança eletrônica.


Quando uma empresa sabe quais dados analisar e como fazer isso, pode fazer a alocação estratégica de recursos, direcionando-os de maneira eficiente para áreas de maior risco ou para aquelas que apresentam real demanda.


Somente com uma análise de dados bem estruturada é que as empresas de monitoramento podem reduzir custos de maneira consciente, abandonando achismos e a intuição.


6) Resposta rápida e automatizada:


Por fim, a análise de dados também pode ser empregada para a elaboração de respostas rápidas e automatizadas a eventos críticos, com sistemas que acionam automaticamente, por exemplo. Através dessa funcionalidade, há uma redução do tempo de reação e o aumento da eficácia na gestão de incidentes.


Essas são algumas das características e aplicações da análise de dados para empresas de segurança eletrônica, as quais guardam em comum um dos maiores benefícios da tecnologia: permitir que o gestor possa se dedicar ao desenvolvimento de uma boa experiência do cliente.


A análise de dados e o BI (business inteligence) elevam a eficiência operacional da empresa, aprimoram a detecção de ameaças e fortalecem a segurança oferecida aos clientes, pois captam e interpretam informações com precisão.


O que é Business Intelligence


Análise de dados não significa apenas captar e armazenar dados, é necessário interpretá-los para identificar quais indicadores de fato medem o sucesso da empresa e quais informações podem dar origem a boas práticas, ideias, produtos ou serviços.


É nesse cenário que Business Intelligence (BI) está inserido. Na prática, o termo refere-se à utilização de softwares e ferramentas digitais capazes de reunir e interpretar uma grande quantidade de dados - seja dos departamentos de uma empresa, da trajetória de compra dos consumidores ou dos gastos de cada setor, por exemplo.


A tecnologia consegue processar um número bastante expressivo de informações, gerando insights e orientando gestores sobre a melhor rota a seguir para contornar desafios do mercado.


Quando há a implementação da análise de dados e BI nas rotinas de tomada de decisão das empresas, a gestão se torna mais efetiva, consistente e pautada efetivamente nas demandas da indústria - o que garante uma vantagem competitiva às organizações no decorrer do tempo.


Portanto, em linhas gerais, o BI coleta, trata e analisa qualquer tipo de informação relevante para o negócio, permitindo que uma empresa de segurança eletrônica saiba onde está e o que precisa adequar para chegar mais longe.


Se antes a frase "a propaganda é a alma do negócio" fazia sentido, atualmente os dados é que figuram papel de destaque nessa equação. Ao saberem como acessar e ler as informações das suas operações e de seus consumidores, as empresas podem otimizar seus resultados e posições no mercado.


O Glossário de Termos da Gartner ainda complementa a definição ao dizer que o Business Intelligence, ou, Inteligência de negócios é "um termo abrangente que inclui os aplicativos, infraestrutura e ferramentas, e as melhores práticas que permitem o acesso e a análise de informações para melhorar e otimizar decisões e desempenho”.


No dia a dia, para surtir efeito, o BI passa por algumas fases durante sua implementação e atividade - coleta, análise, compartilhamento e monitoramento.


9 Motivos para investir em Business Intelligence na sua empresa


  1. Garantir vantagem competitiva uma vez que as suas tomadas de decisão serão mais assertivas;

  2. Não deixar passar nenhuma informação importante - com softwares e ferramentas tecnológicas é possível processar mais conteúdos do que nunca. Assim, as lacunas de uma rotina 100% analógica serão preenchidas e os erros se tornarão menos comuns;

  3. Com acesso à interpretação de informações internas e externas, o Business Intelligence permite que as empresas possam elaborar um planejamento de ações, administrativo e financeiro mais estratégicos.O BI irá possibilitar que você conheça todas as fases do seu negócio, a qualidade do serviço, além da realidade dos seus clientes. Ou seja, a empresa passará a ter um posicionamento mais conectado com o concreto e mais direcionado aos seus principais objetivos.

  4. A partir do mapeamento da realidade, entregas e do dia a dia da empresa será possível aumentar a produtividade dos setores, além de saber qual deles requer mais atenção ou investimentos. Portanto, haverá uma consequente melhoria dos processos internos da organização;

  5. Os negócios atuam de forma integrada com a adoção do BI - se antes era difícil compreender as demandas de cada departamento e depois disso conectá-las de alguma forma para que a empresa funcionasse de forma una, agora isso é muito mais simples. A interpretação dos dados é capaz de promover a integração de todas as areas do negócio;

  6. Você irá conhecer um perfil mais completo do seu consumidor, bem como seus desejos e demandas. A partir disso, poderá elaborar estratégias de venda e comunicação relacionadas a esse contexto.

  7. A interpretação dessa grande quantidade de informações indicará também oportunidades de mercado para a sua empresa investir.

  8. Talvez um dos principais motivos para se investir em business intelligence no seu negócio seja a redução de custos e o aumento da lucratividade. O BI possibilita uma rotina operacional mais rentável, uma vez que as decisões tomadas pelas corporações são estratégicas e os custos desnecessários são evitados.


4 Dicas para implementar o business intelligence na sua empresa



1) Conecte-se com quem entende do assunto


Se você compreendeu o conceito de BI, entendeu também que, embora ele facilite todos os processos da empresa, necessita ser bem implementado para dar certo.


Para isso, você pode contar com empresas e iniciativas especializadas nessa solução - o que vai facilitar a sua operação.


É o caso da BI da Scond, empresa referência em soluções digitais para negócios.


Por meio dessa ferramenta você terá acesso a um dashboard com os principais dados do seu negócio, principalmente, se ele for voltado para o mercado de segurança eletrônica.


A BI da Scond irá coletar, interpretar e disponibilizar todas as informações de eventos importantes da rotina da sua empresa por meio de relatórios estratégicos.



2) Vislumbre o objetivo do seu negócio


Para utilizar o BI com mais eficiência você deve compreender o cenário da sua empresa e os seus objetivos nas variadas esferas estratégicas - custos, crescimento, marketing, etc.


Definindo os principais objetivos será também mais fácil conduzir o BI.



3) Saiba quais métricas você deseja acompanhar


Estabelecer os conhecidos KPIs, os indicadores relevantes para o seu negócio, será parte fundamental para se chegar ao objetivo vislumbrado anteriormente.



4) Envolva os colaboradores


Motive os colaboradores a fazerem parte dessa implementação e dessa mudança de cultura organizacional.


Em um mercado cada vez mais digital e tecnológico, os profissionais precisam acompanhar essa tendência.


________________________________________


A melhor solução de Business Intelligence para o seu negócio de segurança e monitoramento:


Ao utilizar Business Intelligence na sua empresa você reduz custos e também garante vantagens competitivas diversas para os seus serviços e soluções.


Com os dados certos, compreender os anseios gerais do seu negócio - sejam os dos colaboradores, departamentos, ou os dos clientes- é muito mais fácil e objetivo.


>> Solicite uma apresentação da solução BI da Scond, a mais completa análise de dados do setor de segurança eletrônica <<


Você terá acesso a um dashboard que apresenta os principais 7 dados a serem analisados por empresas de monitoramento:

  1. tempo que seus operadores levam para atender os eventos de interfone;

  2. quantos eventos de interfones a sua empresa atendeu nas últimas 12 horas;

  3. quais clientes demandam mais atendimentos para a sua operação;

  4. quais são os seus melhores operadores;

  5. quais os picos de atendimentos durante o dia, semana e mês;

  6. quantas previsões de visitas estão sendo feitas, diminuindo o número de atendimentos;

  7. se a sua empresa está entre a média nacional de atendimento.

Além de poder contar com relatórios para mensurar os seus resultados ou para apresentar a avaliação dos resultados dos seus clientes. Entre em contato conosco para saber mais.

130 visualizações
bottom of page