top of page
  • Segware

7 principais vantagens da biometria facial para condomínios

Essencialmente, um plano de segurança eletrônica deve levar em conta a implementação de soluções pautadas em tecnologia. É o caso da biometria facial para condomínios.


A partir da avaliação de características individuais dos rostos de usuários já cadastrados no sistema, o reconhecimento facial amplifica o potencial do sistema de segurança condominial e atua como uma importante barreira contra crimes e ameaças a portarias e controles de acesso.


Esse recurso é aprimorado ano após ano e, por isso, tem se tornado mais acessível aos variados modelos de empreendimento.


Neste artigo vamos conversar sobre as vantagens da biometria facial para condomínios, além de detalhar o seu funcionamento. Continue conosco.


Como funciona a biometria facial para condomínios?


A biometria ou reconhecimento facial é uma tecnologia que utiliza a leitura dos traços de rostos humanos já cadastrados em um banco de dados, a fim de identificar o padrão da imagem analisada.


Desta forma, o recurso cruza as imagens das faces capturadas por câmeras e armazenadas no servidor, comparando itens específicos, para ratificar ou não a identidade do usuário. Após a identificação há a liberação da entrada nos diversos ambientes dos condomínios.


Alguns pontos específicos são observados por essa tecnologia, como a distância entre os olhos e o comprimento do nariz; o tamanho do queixo e o desenho da mandíbula.


Além disso, nos condomínios, a biometria facial pode ser associada a outras ferramentas como leitor de íris, portarias autônomas, remotas ou híbridas.


É como se o reconhecimento facial representasse uma evolução das tecnologias de biometria de dedo, tags, senhas ou controles remotos.


Vantagens de implantar a biometria facial para condomínios


A biometria facial para condomínios representa uma otimização de esquemas de segurança eletrônica e, consequentemente, a valorização do portfólio de empresas deste segmento.


Ou seja, tanto para as organizações que prestam serviços de segurança, quanto para síndicos e gestores que buscam serviços desta área diretamente, o reconhecimento facial é uma alternativa valiosa para garantir a integridade física dos condôminos, bem como a patrimonial do espaço. Desta forma, a ferramenta é associada a inúmeras vantagens, tais quais:


1) Comodidade na rotina dos usuários: como a tecnologia utiliza um banco de dados com imagens dos condôminos e ou pessoas envolvidas com o dia a dia do espaço já cadastrada, não é necessário que esses sujeitos andem com chaves, tags ou controles para abertura de portões. Isso evita inclusive que esses itens sejam perdidos e se constituam como uma ameaça para a segurança do condomínio. Os leitores biométricos irão verificar os rostos dos usuários, sem a necessidade, portanto, de que hajam acessórios soltos, como os descritos anteriormente.


2) Dribla falhas humanas: a tecnologia funciona de forma automatizada, observado dados já armazenados no sistema. Assim, as falhas humanas são reduzidas e o projeto de segurança se torna mais efetivo.


3) O dia a dia condominial fica mais rápido: o processo que libera ou não um usuário a partir da biometria facial para condomínios é bastante rápido. Com isso há diversos benefícios, como um controle de acesso mais objetivo, sem filas e congestionamentos, além de mais segurança uma vez que o recurso garante a entrada rápida dos usuários nos condomínios.


4) Desenvolve a autonomia dos usuários: a partir da implementação da biometria facial para condomínios, há também a desburocratização do controle de acesso. Os moradores e usuários têm a liberdade de utilizar o sistema a qualquer hora do dia, sem a necessidade de pedir autorização a terceiros, como porteiros e centrais de monitoramento.


5) É uma solução higiênica: ao não exigir que os usuários encostem em algum tipo de ferramenta ou dispositivo de liberação da entrada, a biometria facial para condomínios se apresenta como uma solução com baixo índice de contaminações e alergias de tato, por exemplo.

6) promove a sustentabilidade financeira dos empreendimentos: a solução reflete positivamente na sustentabilidade financeira dos condomínios, uma vez que esses espaços passam a não precisar de um investimento contínuo em atualização de tags, controles e ferramentas afins para a autenticação da entrada e saída dos usuários. Um único investimento, com a sua devida manutenção, é suficiente.


7) há facilidade de instalação: a biometria facial para condomínios pode ser instalada em associação a outros recursos já adotados por esses espaços, como câmeras de segurança, portarias, entre outras.


__________________________________________


A biometria facial para condomínios é, portanto, um recurso que oferece vantagens tanto para o consumidor final (os usuários), quanto para as empresas que oferecem serviços de segurança ao valorizar o portfólio desses negócios com a sua implementação.


Dentre os principais destaques da ferramenta encontram-se:

  • a otimização do planejamento de segurança e do planejamento financeiro dos condomínios.

  • desburocratização do controle de acesso

  • praticidade e comodidade na rotina condominial

  • diminuição das falhas humanas.

  • aumento da sensação de bem-estar e segurança para os usuários.

Além disso, a biometria facial para condomínios pode e deve ser combinada com outros recursos tecnológicos voltados para esse setor, a fim de tornar o serviço de segurança eletrônica cada vez mais personalizado para as demandas de cada cliente.


É o caso dos softwares de gestão, como o Segware Sigma, que potencializam processos internos e se conectam às demais ferramentas de segurança, melhorando a experiência do usuário.


>>> Conheça mais sobre o Segware SIGMA: o software de segurança eletrônica mais completo do mercado <<<


54 visualizações
bottom of page