• Segware

4 dicas para manter a operação da sua central de monitoramento durante a crise

Atualizado: há 2 dias

Devido à situação de epidemia ocasionada pelo coronavírus, é preciso que as empresas adotem algumas medidas para manterem, na medida do possível, a normalidade de suas operações, e na área de segurança e monitoramento isso não é diferente.


Além de aspectos de conscientização dos colaboradores em relação a questões de higiene pessoal e limpeza, que já comentamos aqui no blog, é preciso também que as empresas se adaptem no que diz respeito ao seu modelo de negócio, para que, além de minimizar os danos à saúde, também reduzam os impactos econômicos na empresa.


Por isso,vamos falar de algumas medidas que sua empresa deve adotar para garantir que a central de monitoramento continue a operar durante a crise. Acompanhe e boa leitura!


4 dicas para manter a operação da sua central de monitoramento durante a crise


1. Analise sua operação e suas finanças com ainda mais precisão


É quase inevitável que muitos negócios tenham suas operações e finanças impactadas pela dificuldade econômica gerada devido ao Covid-19. Por isso, é preciso preparar esses segmentos em sua central de monitoramento.


Acompanhe a liquidez de sua central a curto prazo. Mais do que nunca, é preciso monitorar o fluxo de caixa em curto prazo para prever as pressões dele e interferir quando for necessário. Também é importante manter uma disciplina rigorosa em relação ao capital de giro, em particular em relação a cobranças de contas a receber. 


Analise os riscos financeiros e operacionais e dê uma resposta rápida a eles. Monitore o aumento de custos diretos e o impacto nas margens do produto, renegociando quando preciso. Se você tiver uma reação lenta ou não conseguir negociar novas condições e termos, pode ter ainda mais prejuízos.


Considere alternativas na cadeia de fornecimento caso tenha problemas dessa natureza, ou se tiver fornecedores de áreas muito impactadas pelo coronavírus (o que pode prejudicar o fornecimento para sua central). Ter outras opções vai garantir que você consiga continuar atendendo às demandas dos clientes.


Defina como a pandemia vai afetar orçamentos e planos de negócios. Mesmo que ainda não tenha sentido os impactos, revise-os para pelo menos estimar como eles poderão ser sentidos. Assim quando e se isso ocorrer, você estará mais preparado. Por fim, reveja seus custos operacionais e considere reduzir todas as despesas não essenciais.


Leia mais: 6 dicas de gestão financeira para empresas de segurança


2. Comunique-se com clareza com clientes, funcionários e outros contatos. Esteja próximo!


É preciso adotar formas de comunicação claras, oportunas e transparentes para garantir o apoio constante de clientes, colaboradores, credores, fornecedores e investidores. Mantenha todos informados sobre quaisquer impactos na operação e na oferta dos produtos e serviços.


Mais do que nunca é importante estar próximo dos seus clientes, mostrando a eles de forma ativa e proativa que a central de monitoramento está zelando pela segurança da sua família e do seu negócio, que devido ao estado de quarentena precisa estar fechado.  E isso pode ser feito através de uma ronda virtual, envio de relatório diário de atividade da conta para o cliente, através de serviços adicionais entre outras maneiras.


Quanto a contratos, caso não seja possível cumprir algum devido a mudanças no fornecimento ou produção (no caso de equipamentos), mantenha a comunicação aberta para rever prazos. Isso auxiliará na redução de danos.


Também é essencial manter contato contínuo com fornecedores em relação à capacidade de entrega de equipamentos durante a epidemia de Covid-19, para que você possa considerar alternativas (como falamos anteriormente) caso haja falta de algum produto.


Como muitas empresas vão precisar rever condições e termos de contratos, é importante manter a comunicação com credores e investidores para administrar de maneira proativa as mudanças necessárias em relação aos novos acordos.


Leia mais: 5 dicas de marketing para empresas de Segurança Eletrônica


3. Dê prioridade à segurança das pessoas e ao engajamento contínuo


Assegurar que seus empregados tenham segurança e bem estar é fundamental. Por isso, esteja preparado para conversar com os funcionários sobre a pandemia que enfrentamos, afinal, ela está afetando as pessoas de diversas formas.


Aborde as preocupações dos trabalhadores de forma aberta e transparente, pois isso ajudará a manter o engajamento no trabalho, garantindo a continuidade e produtividade do negócio.


Uma das mudanças que precisam ser adotadas é começar ou expandir acordos de trabalhos flexíveis e outras políticas que possibilitem que os trabalhadores realizem suas atividades remotamente e com segurança – dentro do possível no contexto da função de cada um. A depender do setor, é possível reorganizar os times e redistribuir recursos e estabelecer políticas e programas de bem estar para os colaboradores.


Nos casos em que o trabalho remoto não for possível, é necessário repensar o ambiente de trabalho para que minimize as dificuldades atuais. É imprescindível que os trabalhadores tenham medidas de proteção contra infecções e contato limitado e protegido com os clientes.


Por exemplo, em alguns casos, para reduzir o contato com superfícies que possam estar infectadas, como no caso da abertura de portas, pode-se adotar algum sistema de abertura como tags, que permita essa abertura sem a necessidade do contato manual.


Leia mais:O que é Segurança da Informação e quais as diferenças para Segurança de TI


4. Implemente tecnologias que auxiliem na adaptação do seu modelo de negócio à crise


Uma coisa não se pode negar: a tecnologia tem sido uma grande aliada das empresas e da população para ajudar a minimizar os efeitos da pandemia do coronavírus. Por isso, nada mais natural do que, neste momento, buscar implementar soluções que ajudem você a tornar sua central de monitoramento mais adaptada a esse momento.


Por exemplo, se você ainda trabalha com uma central de monitoramento local, este pode ser o momento ideal para buscar um software de gestão de monitoramento em nuvem.


Um software de monitoramento em nuvem oferece controle total da central de monitoramento sem que seja necessário que o controlador precise se deslocar à central. Isso permitirá o gerenciamento da operação de qualquer lugar, reforçando a possibilidade do trabalho remoto tanto para líderes quanto para alguns colaboradores individuais, colaborando assim com a segurança e saúde de todos.


Leia mais: Por que investir em Segurança da Informação e quais as vantagens da tecnologia em nuvem


Agora que você sabe mais sobre estratégias manter a operação da sua central de monitoramento durante a crise, que tal investir em um software de segurança patrimonial que ajude a tornar seu negócio mais eficiente e competitivo?


Para isso, certifique-se de buscar uma ferramenta que forneça as melhores funcionalidades. Não se esqueça de que ela precisa estar constantemente preocupada com a experiência do cliente final, para que possa alcançar os resultados esperados. 


O Segware Sigma é um sistema de gestão de segurança online que oferece serviço de controle de acesso. Ágil e intuitiva, a plataforma ajuda você a aprimorar a gestão do seu negócio, oferecendo um serviço muito mais seguro e eficaz para os seus clientes.


Quer saber mais? Então fale agora conosco e peça uma demonstração!

2 visualizações
Segware
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn

Brasil/SC: +55 48 32310000
Brasil/SP:  +55 19 3113-9450

EUA: +1 305 7671552
México: +52 55 41708415
Argentina: +54 11 52195583
Colombia: +57 2 8912730 
Chile: +56 2 29381412 
Venezuela: +58 212 7202193

Copyright © 2020 Segware Security Performance. Todos os direitos reservados.