• Segware

3 aplicações práticas do controle de acesso e como sua empresa de segurança pode lucrar com isso

Atualizado: Set 17

O objetivo de uma empresa de segurança deve ser zelar pela proteção de pessoas, patrimônios, processos e tecnologia. Nesse sentido, o controle de acesso – monitoramento da entrada e saída de pessoas – tem sido essencial para esse processo.

Entre os aspectos nos quais o controle de acesso impacta, estão:

  • Bem-estar de pessoas;

  • Integridade de bens;

  • Sigilo de informações.

Por isso, neste post elencamos algumas aplicações práticas do controle de acesso, como a sua empresa de segurança pode lucrar com essas aplicações e como ela pode se preparar para oferecer este serviço. Acompanhe!


3 aplicações práticas do controle de acesso


Seja em ambientes corporativos, residências ou condomínios, o controle e acesso é feito por meio da combinação de hardware (equipamento) e software (sistemas). Juntos, eles realizam o reconhecimento e liberação ou não do acesso a determinadas áreas. Com isso em mente, veja as principais aplicações dos sistemas de controle de acesso:


Condomínios


No caso de um condomínio, as soluções de controle de acesso têm como objetivo gerenciar o grande número de pessoas e veículos que entram e saem, exigindo o registro de cada usuário.


Para isso, você pode usar:

  • Sistema de controle de acesso pessoal: biometria, tag ou senha integrados ou não a uma portaria remota. Essa identificação pode ser feita de diferentes modos. Os mais comuns são cartões, senhas e leituras biométricas (digital, facial, de voz e até íris).

  • Controle de veículo: controle remoto para abrir portões ou tags integradas ao veículo com leitura de longa distância. Tudo isso integrado ao registro automático de veículos.

  • Áreas comuns: controle de acesso a espaços como academia, piscina e salão de festas. Isso pode ser feito por meio de tags, biometria ou senhas.

  • Sistema de vídeo e áudio: permite a gravação e identificação de chamadas feitas para cada unidade habitacional, que podem ser integradas à liberação de acesso feita pelo próprio residente.

Empresas


O controle de acesso em ambientes corporativos não abrange apenas a entrada e saída de pessoas, mas o controle de acesso a áreas estratégicas, como servidores, armazéns e estoques.


É possível adotar tecnologias para controlar o acesso pessoal e veicular, mas também ferramentas integradas a softwares que permitem a geração automática de relatórios e gerenciamento remoto em tempo real, principalmente por meio de soluções em nuvem.


Residências


No caso de residências, o controle de acesso costuma ser feito nos portões externos (pedestres e veículos) e também nas portas principais. Aqui, podemos destacar duas soluções: as fechaduras digitais e o porteiro eletrônico.


Leia mais: 7 eventos que todo profissional de segurança deve participar


Mas como a empresa de segurança pode aumentar sua rentabilidade com isso?


Seja em empresas ou em ambientes residenciais, há muitos perfis de cliente que podem se beneficiar dos sistemas de controle de acesso. O que mudará é a complexidade da tecnologia implantada. O principal é aproveitar os pontos de contato com o cliente para demonstrar, em caráter consultivo, todas as soluções que podem ser implementadas em seus negócios.


Existem oportunidades para aumentar a lucratividade da empresa em qualquer lugar. É um mercado extenso e numeroso que, com as altas taxas de criminalidade no Brasil, deve continuar crescendo.


Para se ter uma ideia, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, de janeiro a abril de 2018, foram registrados 1.300 roubos a imóveis, contra 832 no mesmo período do ano passado, um crescimento de 56%.


A boa notícia é que o mercado de segurança eletrônica está crescendo. E isso deve aumentar os investimentos em inovação e novas tecnologias e, como consequência, a demanda por novos serviços. Conforme a Pesquisa Nacional de Segurança Eletrônica, que mapeia o mercado de segurança eletrônica, as principais apostas do setor para os próximos anos são:

  • Automonitoramento;

  • Concierge remoto;

  • Domótica integrada ao sistema de alarme;

  • Inteligência artificial;

  • Internet das Coisas (IoT);

  • Monitoramento de áudio;

  • Plataformas em nuvem para integração entre software e hardware;

  • Sistemas de inteligência para análise de comportamento;

  • Uso de aplicativos móveis.

Nesse sentido, como oportunidade de negócio, há uma tendência crescente do mercado residencial, que, além de mais numeroso, é mais fácil de atender. Isso torna a operação muito lucrativa, pois a infraestrutura é mais simples.


A lucratividade com o fornecimento de sistemas de controle de acesso está ligada à previsibilidade da receita, pois é um serviço contratado por meio de assinaturas mensais ou anuais. Isso permite que a empresa tenha maior controle sobre suas receitas recorrentes e planeje suas ações e investimentos com mais precisão.


Além disso, o sistema de assinaturas favorece o fornecimento de novos serviços aos clientes, ampliando a possibilidade de vendas de outros produtos ou do aumento do escopo do serviço e promovendo o crescimento sustentável da empresa.


Leia mais: 6 tendências para o mercado de segurança em 2020


Como uma empresa de segurança eletrônica pode oferecer o controle de acesso


Nem todos os negócios estão preparados para oferecer o controle de acesso. Com isso em mente, separamos os quatro principais processos que devem ser implementados por empresas do setor que desejam prestar esse serviço a seus clientes:


  1. Controle de entrada e saída de materiais: especialmente no ambiente corporativo, é essencial realizar o controle e o registro de materiais e outros recursos produtivos que entram e saem da empresa.

  2. Controle da entrada e saída de pessoas: além dos materiais, é necessário manter registros e gerenciar o acesso de pessoas (visitantes, residentes, funcionários, prestadores de serviços, etc.), integrando esses processos à tecnologia adotada (biometria, cartões, etiquetas etc.).

  3. Presença de vigilantes treinados: a tecnologia é capaz de otimizar e aprimorar o trabalho dos profissionais de segurança. São eles que têm a capacidade de prever situações de risco e usar as soluções em favor da corporação.

  4. Uso de câmeras de monitoramento e vigilância: equipamento fundamental para inibir práticas potencialmente perigosas e auxiliar na identificação e registro de pessoas e veículos.

-


Agora que você conhece algumas aplicações práticas para o controle de acesso, fica a pergunta: vale a pena investir nessa estratégia? A resposta é: sim!


Para isso, certifique-se de investir em uma ferramenta que forneça as melhores funcionalidades. Não se esqueça de que ela precisa estar constantemente focada na experiência do cliente final, para que possa alcançar os resultados esperados. 


O Segware Sigma é um sistema de gestão de segurança online que oferece serviço de controle de acesso. Ágil e intuitiva, a plataforma ajuda você a aprimorar a gestão do seu negócio, oferecendo um serviço muito mais seguro e eficaz para os seus clientes.

Quer saber mais? Então fale agora conosco e peça uma demonstração!

46 visualizações
Segware
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn

Brasil/SC: +55 48 32310000
Brasil/SP:  +55 19 31139450

EUA: +1 305 7671552
México: +52 55 41708415
Argentina: +54 11 52195583
Colombia: +57 2 8912730
Chile: +56 2 29381412
Venezuela: +58 212 7202193

Copyright © 2020 Segware Security Performance. Todos os direitos reservados.

GPTW